Translate

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2015

Porque viajar é preciso!



Quando a gente sente que precisa de descansar, se divertir, dar um tempo de tudo, refletir sobre a vida, o que a gente faz? Viaja. Sim. Mesmo que você não tenha dinheiro e nem esteja de férias, é possível dar uma volta pela cidade, dar uma caminhada numa rua tranquila ou num parque, pegar um ônibus ou o carro e ir para outro canto da cidade com uma paisagem mais bonita, mais leve. Ir para outra cidade mais próxima, que tenha outros ares, passar o dia todo e voltar. Isto tudo é possível. E é assim que a gente começa e aprende a viajar na vida.

Também é possível ir para sua janela e sonhar. Se a vista não for boa, vá para o canto mais gostoso da casa e faça um momento relax só seu. Primeiro um alongamento de todos os músculos do corpo, depois uma massagem nas pernas e nos pés. Fique leve! Sente-se confortável e anote todos os seus desejos num caderno. Esvazie sua cabeça. Escreva. Coisas bonitas. Desenhe. Imagine. Tenha seu momento criativo. Faça poemas. Leia um bom livro. Isso tudo é uma viagem! Vá em frente! Veja um bom filme, daqueles bons de verdade e durma feliz! Não deixe que nada atrapalhe esta hora.

A gente ainda pode pegar o telefone fixo e conversar com um amigo. As pessoas se esqueceram do quanto isto é gostoso e nos leva para outros mundos. O mundo do outro, das suas dificuldades, vitórias e desafios. A gente troca ideia, se enriquece, se relaciona. Você também pode encontrá-lo ao vivo, fazer um programa legal, se relacionar de uma forma mais intíma, dar um abraço, um beijo, olhar nos olhos, mas sem ficar olhando o celular a todo instante, por favor. Ninguém merece isso.

Quando você resolver se abrir para o mundo de possibilidades que existem por aí, vai ver que viajar é só uma questão de começar. Sim. As viagens farão parte de sua vida. Não espere o momento certo, quando tiver dinheiro, quando tiver companhia, quando estiver namorando, casado, separado, nada é empecilho. Simplesmente vá a qualquer lugar do mundo exterior, de preferência com alguma natureza por perto, e dê uma respirada profunda várias vezes. Observe. Relaxe. Viaje. Tenha insights. Bons pensamentos positivos. Desanuvie.

Compre um bom mapa do Brasil e um mapa mundi bem grande, daqueles que dá para ver o nome das principais cidades e países. Ou imprima um de algum site da internet. Coloque na sua sala ou no seu quarto, bem bonitinho, estilo decoração. E comece a admirá-lo, namorá-lo. Escolha a sua próxima viagem e marque o nome da cidade no mapa. Comece a pesquisar o preço de passagens, estadias, passeios, roteiros. Planeje. Economize. Tenha em mente que deve ser algo possível para você dentro das suas condições atuais. Você pode passar um fim de semana ou apenas um dia em algum lugar e depois voltar a noite. Explore o interior. Em Minas Gerais, por exemplo, tem cidades históricas lindas. Você já conhece todas? Já fez um bate e volta em Sabará?

Eu comecei a viajar bem cedo nas imagens dos livros que eu lia, criava tudo na minha cabeça como um filme. Mas só conheci o mar aos 19 anos, em Guarapari, na Praia do Morro, numa destas excursões de jornal que geralmente são furadas e a minha quase foi, mas me diverti. Fiz meu primeiro intercâmbio cultural aos 40 anos, mas com carinha de 20 rsrsrs, e aproveitei demais. Não há hora certa para nada nesta vida. Só há o tempo de viver. E viajar é preciso porque simplesmente é preciso viver. Curta a sua hora, o seu momento de ser feliz e viaje sempre!Não há nada melhor para fazer!



Nenhum comentário: