quinta-feira, 21 de fevereiro de 2019

Para criar um mundo melhor!



Tem dias que dói estar vivo e ver que a vida tem tantas tristezas! Muitas tristezas não são minhas, mas são do mundo e, portanto, são nossas! Fico pensando nas pessoas de Brumadinho, de Mariana, nos garotos do Morro que morrem todos os dias, nas mulheres que são mortas e violentadas, todos os dias, por seus companheiros, e na fome de quem sente todo dia a falta do que comer! Só isso tudo para começar! Porque há, cotidianamente, tragédias compartilhadas pela mídia e pela social media! É uma amplificação do sofrimento que já é grande por demais para quem o vive na pele! E,nós, que nos sentimos envolvidos e tão próximos um do outro ou não, ficamos com um sentimento triste de impotência!

Será que dá para mudar a direção do barco e salvar algumas vidas, antes dessa viagem acabar? Será que ainda dá tempo de lutar, de acreditar em alguma coisa, em alguém? Acho que dá sim! E a gente tem que mudar a nossa cabeça! Quem acredita em monstros, acaba vendo monstros! Quem acredita em possibilidades, em novas formas de viver e enfrentar os desafios da vida, acaba vendo pontes, acaba construindo algo! O ciclo é eterno, alguém começa aqui e você dá sequência lá! A criatividade salva o mundo! Precisamos de criar coisas novas, de ser inventivos! O mundo precisa de gente assim para continuar!

Que tal pensar no que você com seus conhecimentos específicos pode fazer! Nem que seja uma horta coletiva no bairro e na sua própria casa! A terra é um bem que mal usamos hoje em dia! E ela pode salvar vidas! Pensa no que é fácil e possível para você fazer! Você pode mudar o mundo! Hoje, eu venho acreditando mais no fazer do que nas ideias! As ideias, muitas vezes, são vazias! Porque precisam de uma prática concreta e cotidiana! Os líderes, os principais lideres do mundo faziam, eles colocaram suas ideias em prática, em ação, e conseguiram mudar o mundo! Comece a colocar em prática algo bom para você e para o mundo! Algo coletivo, algo significativo, que vai ajudar a diminuir a tristeza no mundo! Assim, vamos começar, de alguma forma, a fazer algo diferente e bom juntos!


Adriana Borges
Jornalista/ professora

sábado, 10 de novembro de 2018

Love





Se amar ficou velho e enferrujado, a gente junta as partes e cola com Super Bonder para durar a vida inteira! Mesmo que quebrado, que repartido, o amor é infinito! A gente não perde por amar demais ou de menos, era o que deveria! A vida se encarrega de nos ensinar que a cada relação mais um coração se parte, mas também se abre para o novo e acolhe aquele que vem depois! Chama o último da fila!



Adriana Borges

sexta-feira, 9 de novembro de 2018

A última flor




Parece pesadelo, mas é verdade!
Quando a gente vai acordar?
Quando eles entrarem mais uma vez ...
Com suas botas e coturnos grandes
Arrancando gritos calados de medo
A gente vai resistir e atirar uma flor
A ultima que restou do jardim!
Não contes segredos, não sorria ...
A alegria causa inveja a quem não sabe amar!


Adriana Borges

segunda-feira, 15 de outubro de 2018

Um bom professor educa para a vida


Educar é formar cidadãos conscientes dos seus direitos e deveres! É aprender a dialogar e a respeitar o outro! É aprender a valorizar a potência de cada ser, de cada vida!

Educar não é apenas ensinar Matemática, Português, Ciências ou Inglês. Educar é algo mais básico ainda, é aprender a ver o outro como ele é, a respeitar seus limites, suas fraquezas e grandezas.

Todo mundo é um mundo à parte! Cada sorriso sincero de uma criança, com suas ideias surpreendentes e engraçadas, nos ensinam todos os dias a ver o mundo de uma forma diferente, por um novo ângulo, por uma nova fresta!

Educar é um processo lindo, de construção de um ser humano, confrontando todas as suas faces, sejam elas boas ou ruins. É permitir e ensinar ao outro a ser "ser humano" e a pensar!

Educar é dar a oportunidade ao outro de aprender e a formar sua própria opinião, baseada nos conhecimentos, na ciência, no estudo sistemático dos pesquisadores de cada área.

Educação é um trabalho muito complexo! É tão intelectual quanto emocional, é uma relação de parceria, de aprendizado contínuo.

Educar não é somente ensinar matérias! É educar o outro para a vida também, para os desafios das relações de família, da escola, de trabalho e da vida em sociedade!

Quando a gente, que é professor e educador, presta um bom trabalho a gente ilumina também, abre caminhos, abre frestas e propõe o novo, abre espaços antes fechados e escuros.

Eu aprendi este processo com grandes professores que me ensinaram muito nesta vida! Mas aprendi também nas salas de aula em que trabalhei e trabalho como professora.

Os grandes mestres me ensinaram a ter uma visão crítica da sociedade. Eu aprendi a aprender sempre, a me posicionar, a respeitar o outro, a abraçar a democracia, o debate de ideias, o diálogo e o afeto juntos, como elementos básicos em uma relação!

Quem aprende a se posicionar e a respeitar o outro desde cedo, como regras de um convívio saudável e produtivo, sabe se comportar em sociedade. Sabe respeitar os outros, sabe ocupar o seu espaço e defender os outros, os mais fracos.

Seja em casa, na escola, com os professores, nas relações que estabelecemos na sociedade, saber divergir e respeitar o outro faz toda a diferença!


Adriana Borges, jornalista e professora


sábado, 7 de abril de 2018

Comecei a sentir saudades...






Comecei a sentir saudades...
...de um tempo não muito distante mas que já passou ...
Da calçada da minha casa, de como a gente ficava sentado na rua sem nenhuma preocupação, de como as faixadas das casas eram bonitas, cheias de contornos, ângulos e cores!

Da casa dos vizinhos, de quanta gentileza e amor havia,
de como as pessoas eram boas de coração, de tanta fartura, de tanta alegria sem razão. Dos meus amigos que um dia se foram pela vida, mas ficarão na lembrança para sempre!

Que saudade dos rostos de ontem, dos sorrisos saudáveis e contentes, simples e autênticos. Será que a era do amor já acabou? Sinto saudades de coisas belas, boas e simples, como uma casinha de varanda, flores no jardim, um pé de fruta no quintal!



terça-feira, 7 de junho de 2016

Quentura




Um dos beijos mais intensos da minha vida foi como uma bomba atômica explodindo... uma sensação tão forte de calor que essa imagem veio naturalmente na minha cabeça. Foi um amor platônico, desses de corredor, de colega, do dia a dia. Um dia passou...

segunda-feira, 6 de junho de 2016

Cinza






Dias cinzentos me dão uma dor de cotovelo sem razão, inspiram tristeza, ausência, falta de alegria. O cinza não faz parte das minhas cores preferidas, embora seja chique! Mas há nele um pouco de amor, de sofrimento e de poesia que é bem bonito!