Translate

sexta-feira, 7 de maio de 2010

Feira Internacional de Arte de São Paulo

A São Paulo Arte foi realizada de 29 de abril a 02 de maio, no Parque do Ibirapuera, no pavilhão da Bienal. Assim que entrei tive uma sensação diferente, um olhar curioso me pegou e rodei a feira inteira várias vezes. Vi e revi várias obras. As que mais me chamaram atenção não foram por causar um olhar de beleza e fascinação, mas sim pela ideia, pelo conceito por trás da obra. A arte contemporânea é conceitual, não foca a estética e a harmonia das formas, mas faz pensar. O olhar de cada um é que constrói o sentido da obra.  E esse novo olhar amplia nossa imaginação, nossas referências e nossa cultura. Adorei cada quadro, cada escultura, cada instalação! Confira abaixo algumas obras que selecionei:


Adriana Varejão, Ruína e Charque, 2002


Maria Martins, Tambá Taja, 1940


Nelson Leirner, Você faz parte, 2001


Egidio Rocci, Finis Terrae, 2009


Wesley Duke Lee, retrato de Jitte ou a respeito de titia, 1969

Nenhum comentário: