Translate

quinta-feira, 5 de março de 2015

O seu lado mais iluminado



“...As pernas da mente e do intelecto não tem sido exercitadas espiritualmente por um longo período e, portanto, tornaram-se enfermas; não há paz, felicidade ou contentamento permanentes. Nós temos nos exercitado intelectualmete quando analisamos, discutimos, acumulamos informações e etc., mas falta a dimensão espiritual. Isso resulta numa alma que permanece subdesenvolvida e subnutrida, uma verdadeira pobreza de espírito refletida nas crises que estão acontecendo por toda a parte,pessoal e globalmente...”
Anthony Strano – Pensamento Oriental Para Mente Ocidental

Por que estamos vivendo assim sem nos conectar com nosso lado mais profundo, misterioso e iluminado? Há uma dimensão em que nós não somos capazes de responder a todas as perguntas, não somos capazes de fazer um estudo científico para nos certificar e demonstrar  que A + B = C, ou desenvolver uma tese que seja amplamente e consistemente sustentada. Mas nós sabemos que ela existe, ela está lá.

O caminho espiritual é uma opção. Ninguém é obrigado a crer que existe algo lá. Mas eu não vou falar de religião aqui. Não vou tentar convencer você de que Jesus, Maomé ou Buda são legais. Cada um tem sua crença e eu respeito. O que eu acho interessante e importante para todos nós, é nos conhecermos profundamente, a minha religião é o autoconhecimento. Esta religião que não tem um Deus exatamente, mas que acredita no ser humano e nas suas qualidades intrínsecas. E, principalmente, no quanto ele precisa se aperfeiçoar, tentar ser uma pessoa melhor, mais autêntica, mais livre, mais espontânea, mais solidária, mais leal, mais amorosa, amiga e verdadeira.

Eu vou confidenciar uma coisa para vocês, eu já duvidei de tudo, fiz catecismo obrigada, me crismei por imposição da minha família, e criticava a igreja  o tempo inteiro. Quando entrei para a faculdade e  fiz parte do movimento estudantil,  eu tentei ser ateu, mas não consegui rsrsrs. Porque independente de religião, eu sempre acreditei numa força maior, numa luz que nos guia. E muitas vezes, eu fui guiada, conheci anjos, pessoas que me ajudaram de uma forma inesperada em momentos chaves na minha vida. Eu sempre tive uma fé em Deus, uma fé que eu mesma criei, sustentei e sustento até hoje.

Todas as vezes em que eu acreditei em mim, que eu me arrisquei a tentar fazer coisas difíceis, mesmo com medo, eu sentia Deus, eu era Deus. Eu tenho essa sensação de força interior sempre diante de um desafio. Quando eu oro e medito todos os dias, eu me conecto diretamente com ele, agradeço, falo, ouço e peço tudo que eu preciso. Eu acho que essa é só uma forma de acreditar em Deus. Existem muitas por aí. E existem muitos milagres, em todos os cantos do mundo, mesmo  diante de tanta violência e opressão. Se não houvesse uma força tão positiva sobre o mundo, ele já teria acabado. Nós já teríamos acabado com ele e destruído a nós mesmos.

Há uma fonte de luz que nos equilibra, que nos conduz em certos momentos. Mas também há uma força negativa influenciando o ar, as pessoas, os nossos caminhos e as nossas escolhas. Essa força é a nossa sombra, aquele nosso lado mais escuro, que ninguém assume ou revela, mas ele faz as piores coisas conosco e com os outros. Eu acredito no bem e no mal. E acredito também  que podemos usar a força do amor para vencer o ódio, porque ela é mais poderosa e positiva. É a nossa energia essencial e original,  pois quando nascemos somos puro amor. É só olhar o sorriso e a pureza de um bebê para não ter dúvidas disso. O mundo, a educação, a família, a sociedade, a mídia, a nossa cultura, com todas as suas belezas,  imperfeições e desvios,  é que transforma a gente em algo melhor ou pior. Mas nós temos livre arbítrio né! Podemos fazer boas escolhas e tentar de novo sempre.















Amma já abraçou mais de 20 milhões de pessoas no mundo

Eu sigo a Amma no Facebook, uma líder espiritual indiana, cuja missão no mundo é ajudar as pessoas e distribuir abraços. A Amma acredita que as pessoas podem doar amor com esta troca de energia. E eu acredito nela. Antes de viajar para Dublin eu fiz um “Vision Board”, um  quadro com imagens dos meus desejos de realização no meu intercâmbio, tais como  estudar,viajar, trabalhar, fazer amigos, namorar, curtir a vida e etc. Eu colei a foto da Amma nele pela imagem de felicidade que ela me transmitia, mas eu ainda não sabia quem era ela. Nas minhas últimas semanas em Dublin, descobri quem era a Amma e me lembrei que ela estava no meu quadro. Por acaso de tudo, a Amma estaria em Dublin naquele fim de semana e eu quase fui onde ela estava para vê-la de perto e sentir a energia do seu abraço.

Não foi por acaso que eu fui a Dublin para conhecer a Amma! Eu não a vi, mas fiquei muito afim de ir. O problema era que o tempo estava ruim, era um fim de semana chuvoso,e eu estava bem cansada, jogada na cama vendo filmes e comendo doces, pensando se eu voltava ou não para o Brasil. Eu tinha ínúmeras dúvidas sobre qual era a melhor opção para mim. Quando eu decidi mesmo, eu vi que eu estava em um processo meditativo ruidoso. Eu estava tentando ouvir a voz da minha verdade, eu estava esperando vir à tona a Adriana que um dia pensou em mudar o mundo, que era  jornalista, historiadora, ativista política e cultural, e minha mente fervilhava. Eu não poderia fugir da minha sina, dos meus mais profundos desejos e aspirações para seguir em uma aventura que já estava esgotada.  Programada para 2 anos, que parecerem 20 de tanto aprendizado, minha estadia em Dublin chegava ao fim.

Eu posso dizer que a Amma, que estava comigo o tempo todo e eu não sabia, me ajudou nessa decisão. Não é possível viver longe daquilo tudo que você ama, mesmo não sendo perfeito, porque nada é exatamente como a gente gostaria que fosse. Nem Dublin nem o Brasil são perfeitos. Nem eu e nem você. Somos a Imperfeição em pessoa. Nós estamos aqui para evoluir e quem sabe um dia sermos uma pessoa realmente do bem, um ser mais saudável, mais equilibrado, mais feliz e que encontra e faz outras pessoas felizes também. Acredito que espiritualidade é isso! É escolher fazer o melhor que você pode fazer por você e pelos outros.

Amma na Internet:


Nenhum comentário: